sábado, 11 de julho de 2009

Quem cobra mais impostos?


Nada de intrigas, mas quem cobra mais impostos: o federal ou o estadual?
Temos que ver mais de perto, pois sempre falamos que "o governo", mas nos esquecemos que a arrecadação toda é composta de impostos federais, estaduais e municipais.
Perguntem aos estados se eles estão dispostos a baixarem um pouquinho ao menos. Falem com os governadores Serra e Aécio e prestem atenção no que dirão: ah, sim, vamos ver, quem sabe... e vão ficando por aí.
bueno

Impostos e mais impostos? Seja simplório.

Fala-se muito em Reforma Tributária

Todos sabem que a carga tributária é altíssima aqui pelo Brasil, mas todos que até hoje falam dessa necessidade, parece que nunca se interessaram muito, inclusive lá, pelo Congresso Nacional.

No Congresso, os próprios parlamentares não se esforçam muito para que haja uma redução nas taxas de arrecadações, visto que com isso talvez imaginem que sobrará menos para suas cotas que sempre os governos fazem a cada um deles, quando do estudo do orçamento anual.

Quanto aos governos estaduais, estes também nunca querem que suas arrecadações caiam e não se planejam para ter no primeiro instante tenha-se de fato, uma queda, mas com a desoneração logo há crescimento econômico e com isso o sistema passa ser elástico e volta a ter impostos mais baixos mas com demanda maior internamente e os custos para exportações da mesma forma e daí é coisa de primeiro mundo em termos de impostos justos.

Quantos desse bolo todo arrecadam estados e municípios. Ao se falar de impostos, tem-se muita imagem negativa somente do federal, mas o grosso está nos estados e municípios, também.

Lógico que o assunto demanda muito mais discussão. O que escrevi é coisa do nosso dia a dia ao lermos assuntos econômicos. O fato que se tentou, mas perguntem aos governadores dos estados de São Paulo e Minas Gerais, o que eles poderiam dar de contribuição para que de fato se tenha uma Reforma Tributária.

Imposto de RENDA.
Muita gente fala de IR, mas o salário por acaso pode-se chamar de renda?Para mim renda quando eu tenha um bem e uso dele para alugar, por exemplo. Isso sim se pode chamar de renda, como aplicações financeiros para citar apenas dois exemplos.

Por acaso uma empresa não desconta tudo para depois achar seu lucro e daí que incide o imposto de renda? Acho que sim, mas depois de descontar até o custo da gota de óleo para que seu caminhão tenha que consumir para se juntar a cadeia de produção, por exemplo, de uma empresa.
Agora uma perguntinha: para fazer com que o ser humano tenha combustível para que também possa executar uma tarefa ele não tem custos que deveriam ser abatidos? Vestuário transporte até ao trabalho, enfim uma enorme gama de gastos para que a máquina humana possa ter sua energia para produzir. Muita coisa mesma que não se pode deduzir e ainda tratam o assalariado, quando para desconto da mesma forma, mas sem as devidas despesas descontadas para movimentar a máquina humana funcionar. Não fiquem chateados com essa chatice e de maneira muito simplória. Faça você mesmo um esforço, pois eu já estou até cansado de ouvir falar em carga tributária.

Bueno
11/7/2009
Ler blog tem sido melhor.
Ultimamente até tenho deixado de comprar jornal em alguns dias da semana. Qual o motivo? Há um grande número de blogs com diversificação de opiniões, mas sinto que sejam sempre escritas por pessoas não comprometidas com partidos políticos ou de tendências meramente ideológicas ou econômicas. Lógico que há blog de “grandes” jornais com pensamentos e idéias bastante isentas, mas não tem sido iguais aos chamados de “puros” blogueiros.

Mas, voltando ao assunto “não” comprar jornais, pois como hoje, numa coluna de um jornalão do Rio, deste sábado, dia 11 de julho diz que no blog de Amigos do Presidente, lá está de que Arthur Virgilio não pagou a divida com Agaciel, conforme o senador disse que havia sido através de restituição do IR, fato que, segundo está no blog, o senador desde 2005 não tivera restituição alguma. (segundo insinua quem escreveu no jornal, há crime de violação).

Mas coisa interessante, como no mesmo jornal ( on-line) cravaram extratos de Sarney no exterior? De onde foi retirado este extrato ( antigo Banco Santos)? Seria então, correto? Não estou defendendo Sarney, pois muito pelo contrário, tive dois processos e de forma muito emocional na ocasião do lançamento do Plano Cruzado em 1986, que me marcaram muito. (Plano político, apoiado pela grande mídia, que hoje quer devorar Sarney de qualquer forma).

Bem, peço aos poucos que me leem que me façam uma análise sobre o que penso sobre: Ler blog tem sido melhor.
bueno.

O derrame deles os jornalões não comentam

SERRA E A GRIPE

Tanto o pessoal do PSDB fala de que o PAC é arma politica, mas lá pelas bandas de São Paulo, também não toca diferente.

Alckimin vangloria da vantagem nas pesquisas quando no último levantamento do Ibope, obteve 51% seu melhor indice, o time de Aloysio aposta numa aliança ampla em torno do chefe da Casa Civil. Dizem contar, por exemplo, com o compromisso de Kassab de retribuir o apoio que teve em 2008. Com ele, viria o apoio de Orestes Quercia

As ideias dos dois secretários já estão sendo postos à prova bem longe do Palácio dos Bandeirantes. Há meses, Alckmin e Aloysio reservam espaço na agenda para visitar o interior. Aloysio, por exemplo, tem viajado corriqueiramente para receber homenagens e agradecimentos por intermediar a liberação de investimentos. Só desde o início do ano, ele recebeu o título de cidadão em cidades como Ituverava, Mogi-Mirim, Osvaldo Cruz e Fernandópolis.
Alckmin, por sua vez, não perde uma inauguração de obra no interior. As favoritas têm sido as Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs), que lhe permitem investir desde já na bandeira da educação para a campanha. No final de maio, ele viajou para Fernandópolis, no noroeste paulista. Lá, anunciou a duplicação da Etec local. A cerimônia ocorreu apenas alguns dias após Aloysio receber o título de cidadão fernandopolense. "Qualquer um que for indicado pelo governador Serra para nós está bom", contou o prefeito Luiz Vilar (DEM). Esse também tem sido o comportamento de Kassab, que a dudo diz que o governador achar ele apoia. Kassab parce-me sem vida própria, tudo depende de Serra.
iados dos secretários admitem que a ordem é não poupar esforços para cair nas graças de Serra. Ainda assim, ambos se empenham em disfarçar o clima de disputa. Os dois sentaram-se há algumas semanas para uma conversa que, dizem aliados, ocorreu em tom "totalmente amigável". Falaram de sucessão estadual, porém com foco na importância que ela terá na corrida presidencial.
A direção do PSDB paulista minimiza a movimentação. "Está tudo correndo da forma mais harmônica possível", diz o deputado Mendes Thame (PSDB-SP), presidente da sigla no Estado. "Nenhuma decisão será tomada antes de março do ano que vem", amenizou o deputado Arnaldo Madeira (PSDB-SP). O secretário de Esportes de Kassab, Walter Feldmann, reconhece que a disputa existe. Mas diz que ela "será conciliada naturalmente".

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Blog da colunista do jornal O Globo Míriam Leitão sobre economia - Míriam Leitão: O Globo

Copiar para ficr gravado. Miriam, como sempre, tem muitas saudades do FMI. 

Enviado por Bruno Villas Bôas -

PERSPECTIVA ECONÔMICA
FMI: Brasil nem pior nem melhor que a média mundial

O desempenho da economia brasileira não será nem melhor nem pior que a média mundial neste ano ano e em 2010. Esta é a conclusão que se chega ao olhar os novos cenários divulgados nesta quarta-feira pelo FMI, na versão atualizada do documento Perspectiva Econômica Mundial (WEO, na sigla em inglês).

O FMI melhorou sua projeção de crescimento da economia brasileira para 2010, de 2,2% para 2,5%. Mas manteve a perspectiva de um tombo de 1,3% neste ano, acima das previsões do Banco Mundial (queda de 1,1%) e da OCDE (retração de 0,8%).

Esse desempenho está em linha com o que o fundo prevê para a economia mundial: ela vai encolher 1,4% neste ano e crescer 2,5% em 2010. As economias emergentes, no entanto, devem crescer 1,5% EM 2009 e 4,7% no próximo ano, prevê o fundo.

E a revisão da economia brasileira foi a menor entre os principais países emergentes, os Brics. O FMI elevou, por exemplo, a previsão de crescimento da Índia em 2009 (de 4,5% para 5,4%) e 2010 (5,6% para 6,5%). No ano que vem, a Rússia crescerá 1,5%, ante uma previsão de apenas 0,5% do relatório de abril.

No gráfico abaixo, os cenários do FMI para a economia mundial. A linha laranja é o desempenho dos países emergentes. A linha azul é a média mundial e a vermelha, das economia desenvolvidas:

Blog da colunista do jornal O Globo Míriam Leitão sobre economia - Míriam Leitão: O Globo

Pesquisas de César Maia

PESQUISA GPP-PV (20-21/06), ESTADO DO RIO, PARA SENADOR!

Para Senador se vota duas vezes, pois são duas vagas. Por isso a soma é maior que 100%.

1. Total: Crivella 39%. Gabeira 37%. Cesar Maia 35%. Lindbergh 18%. Picciani 8%.

2. Homens: Gabeira 41%. Crivella 39%. Cesar Maia 33%. Lindbergh 20%. Picciani 9% / Mulheres: Criv. 39%. C. Maia 36%. Gab. 33%. Lind. 16%. Pic. 6%.

3. Até 1º Grau Incompleto: Criv. 51%. C. Maia 44%. Gab. 24%. Lind. 15%. Pic. 4%. / 1º Grau Completo a 2º G. Incomp.: Criv 45%. C. Maia 37%. Gab. 30%. Lind. 18%. Pic. 9% / 2º Grau Completo a Nível Superior: Gab. 48%. C. Maia 28%. 25%. Lind. 20%. Pic. 8%.

4. Renda até 2 SM: Criv. 48%. C. Maia 36%. Gab. 28%. Lind. 16%. Pic. 7% / De 2 SM a 5 SM: Gab. 37%. C. Maia 37%. Criv. 35%. Lind. 21%. Pic. 9%. / De 5 SM a mais de 10 SM: Gab. 58%. C. Maia 28%. Criv. 21%. Lind. 20%. Pic. 7%.

Obs:

Se bem que pela data, até estou estanhando que somente hoje, dia 10 de julho, portanto, 20 dias depois que foi feita esta pesquisa, que o ex-prefeito tenha divulgado.

Pelos percentuais conquistados por César Maia, presume-se, até, que esses dados foram colhidos aqui mesmo pela capital, pois no interior penso que possa ser diferente. Mas, em todo o caso… vamos partir daí.

Pedro Bueno. 

Ela é nossa e não dos entreguistas


Só um pouquinho de Petrobrás.

Os mais jovens não sabem o que é um povo sem petróleo. Durante muito tempo comprávamos, dos Estados Unidos, a gasolina a conta-gotas, e mantínhamos estoques de curta duração. A energia sempre foi arma estratégica. A partir do momento em que a gasolina servia de suporte a uma forma de vida – também ela importada do Norte – dela não poderíamos prescindir. Se houvesse, por acaso, uma guerra em que o Brasil se envolvesse com qualquer vizinho, bastaria aos norte-americanos fechar o nosso suprimento e favorecer o inimigo. Pouco a pouco, fomos construindo pequenas refinarias, mas sempre dependíamos do petróleo bruto, e esse estava sob o controle das sete irmãs. Temos a acrescentar que a iluminação elétrica era luxo de algumas cidades. A iluminação das casas, no vasto interior, quando não se fazia com o óleo de mamona, dependia do querosene Jacaré, produzido, importado e distribuído em latas de 20 litros pela Standard Oil. Nos morros do Rio de Janeiro e nos subúrbios das cidades maiores do resto do país, as lamparinas se alimentavam desse combustível.
Impingiram-nos a ideia de que no Brasil não havia petróleo. Os gases emanavam de fendas no solo, aqui e ali, e, de alguns poços pioneiros – como o de Lobato, na Bahia – ele chegou a jorrar com timidez, mas, segundo alguns, não tínhamos o óleo. Havia petróleo na Argentina, na Bolívia, no Paraguai, na Venezuela, na Colômbia, no Peru – não em nosso solo.
A criação da Petrobras custou o suor e o sangue de muitos brasileiros. Podemos encontrar dezenas de explicações para a morte de Getúlio, em agosto de 1954, todas marcadas pelo petróleo. A sanção da lei que criara a empresa, em outubro do ano anterior, enfrentou a reação orquestrada da grande imprensa, a serviço dos interesses externos. Vargas só contava com os trabalhadores e com os estudantes, que não dispunham do poder de mobilizar os militares, como fizeram Lacerda e outros. A Petrobras, que afrontou todas as dificuldades para consolidar-se, foi recentemente mutilada pelo governo tucano, que rompeu o monopólio estatal e abriu seu capital aos estrangeiros. A iniciativa da CPI, à parte o interesse em desestabilizar o governo, visa a favorecer a entrega do petróleo do pré-sal a empresas multinacionais. Se existem irregularidades na Petrobras, há como identificá-las e saná-las, mediante os organismos oficiais de controle, como o TCU, a CGU e o Ministério Público – com rigor, e sem espetáculo.
A CPI da Petrobras provavelmente terá o percurso de um bumerangue: golpeará os que a promovem.
Um pedacinho do que escreveu Mauro Santayane

Escândalos no Senado: a imprensa também vai sair arranhada.

 



Escrito por Fábio Pannunzio Dom, 21 de Junho de 2009 02:47

Escândalos no Senado: a imprensa também vai sair arranhada.

Ao menos três jornalistas que trabalham para veículos de comunicação privados tiveram seus nomes identificados na relação de atos suplementares do Senado. Dois deles foram nomeados por atos secretos e pelo menos um continua recebendo sem prestar nenhum tipo de serviço.

Um desses jornalistas, um fotógrafo nacionalmente conhecido, está "lotado" no Conselho Editorial do Senado. Não há registro de que tenha participado de uma reunião sequer desse conselho ou prestado qualquer tipo de serviço ao órgão. O salário está ao redor de R$ 10 mil. As outras duas foram nomeadas para os gabinentes dos senadores mineiros Eduardo Azeredo e Hélio Costa, atual ministro das Comunicações. Ambas trabalham como correspondentes de uma rede de rádio mineira. A relação, nesse caso, parece beneficar mais a empresa, que se valeria dos favores desses políticos para "complementar salários" de sua equipe, do que as jornalistas.

A omissão dos nomes desses profissionais acontece porque ainda não foi possível contatá-los para que esclareçam as nomeações. A divulgação será feita assim que eles tiverem a oportunidade de explicar a natureza do serviço que prestam aos senadores mencionados e ao Conselho Editorial do Senado.

Escândalos no Senado: a imprensa também vai sair arranhada.

Esse Senador...

Mansinho, mansinho...!



Agacielzinho, meu camarada, desculpe-me tá, queridinho, foi engano meu!
Virgilinho.

Depois que publicaram as "feiuras" do senador Arthur Virgílio de leão bravinho, passou até abraçar cordeirinho.

Ah, mas dos deles...nada!




Qual seria o motivo de Tasso se irritar com Suplicy?

Seria por razões de Suplicy ter dito que o Instituto Fernando Henrique Cardoso ter recebido ajuda da SABESP, no valor R$5,7 milhões e que houve outra solicitação ao Ministério da Cultura no valor de R$6,5 milhões?
Suplicy também disse que nem por isso não se deveria analisar, mas que sem a conotação político que é dada pela oposição.

Quanto a SABESP, é um órgão que está encarregada de saneamento básico, trabalho que depende de muita verba e que sempre há dificuldade de se conseguir valores para se fazer um ao menos na cidade de São Paulo, onde esse serviço é precário, também, fato em todo o Brasil.

Mas como a Petrobrás investiu na Fundação Sarney, em São Luiz do Maranhão, surge Álvaro Dias alegando que deve ser um assunto a ser incluído da CPI da Petrobrás.
Também o líder do PSDB quer ir por esse mesmo caminho. Mas cabe agora uma outra pergunta como está na parte anexa abaixo: Como fica ARTHUR VIRGILIO?

PMDB vai tentar pôr Virgílio no paredão
A tropa de choque do senador Renan Calheiros (AL), líder do PMDB no Senado, leu e releu com lupa o discurso do líder do PSDB Arthur Virgílio (PSDB-AM) onde ele respondeu a diversas acusações publicadas na última edição da revista IstoÉ - entre elas, a de que em viagem ao exterior pagara despesas de hospedagem com dinheiro enviado pelo ex-diretor-geral do Senado, Agaciel Maia.
Outra acusação: a de que continuara a pagar o salário de um servidor do seu gabinete enquanto ele estudava em Barcelona. E mais outra ainda: a de que as despesas do Senado com o tratamento de saúde da mãe dele ultrapassaram o limite permitido.
O PMDB está convencido de que encontrou no discurso de Virgílio munição suficiente para atacá-lo com dureza - e, se for o caso, denunciá-lo ao Conselho de Ética do Senado por quebra de decoro parlamentar.
Virgílio é visto pelo PMDB do Senado como o algoz Nº 1 de José Sarney, responsável por seu enfraquecimento político e, ao cabo, pela futura renúncia ao cargo de presidente.
Tudo indica que o fogo de artilharia contra Virgílio começará a ser disparado esta tarde durante a rotineira sessão do Senado.

AH, se fosse o Lula,,,!!


Mas ele não é o Lula.

Fosse Lula o dono desse olhar meio que... que diria a dondoca de um determinado blog, que certa fez o fez duras criticas, por ter usado uma expressão popularíssima?

Fosse o Lula o autor deste olhar... essa blogueira de sobrenome ilustre e querido por todos os brasileiros, mas que ela é das que Deus escolheu para ter uma boa cultura talvez dissesse em seu blog: Lula, este despreparado, falta-lhe condições de um ESTADISTA.

Mas como a personagem do gesto que não é o Lula, talvez a dondoca, se não escrever no seu blog, esteja lá nos seus pensamentos: Claro, ele é Presidente da maior economia mundial e por isso sabe discernir os locais mais apreciados de uma mulher. Ele sabe das “cosas”.

Agora uma pequena observação:


Lá como cá, existe na política tentativas de desejar ridicularizar determinadas pessoas que ocupam cargos relevantes, principalmente os que não sejam das suas posições políticas e o melhor local para denegrir uma imagem é através de fatos/fotos publicados, como no caso essa, sem outra pretensão política, mas que será o inicio de dizer que falta a Obama maturidade para exercer o cargo de Presidente da maior nação do mundo, economicamente.
Pedro Bueno.

Sabedoria Mineira !!!! -

Sabedoria Mineira:

"Morrendo" e Aprendendo!!!
Velhinho, mineiro de "Varginha", está no hospital, nas últimas...

O padre está ao seu lado para dar-lhe a extrema-unção..
Ele lhe diz ao ouvido:
- Antes de morrer, reafirme a sua fé em nosso Senhor Jesus Cristo e renegue o Demônio..

Mas o velhinho fica quieto.
Ao que o padre insiste:
- Antes de morrer, reafirme a sua fé em nosso Senhor Jesus Cristo e renegue o Demônio..
E o velhinho... nada.
Então o padre pergunta:
- Por que é que o senhor não quer renegar o Demônio?
O velhinho responde:
- Enquanto eu não souber para onde vou, não quero ficar de mal com ninguém!

Mas não me venham dizer que isso possa ser coisa contra Aécio, pois quem está indeciso é o paulista,

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Senado promete acabar com 29 diretorias e cortar 40% dos gastos

 Quem acredita em Héráclito Fortes? È a mesma coisa de acreditar em Arthur Virgilio, que agora já começou sua quarentena de SUMIÇO. Essa deve ser a ordem da Clã do PSDB.

08/07/2009 - 14h39

Senado promete acabar com 29 diretorias e cortar 40% dos gastos

Antônio Cruz/ABr

Só haverá nove diretorias, anunciou Heráclito Fortes, após reunião com Sarney e a equipe da FGV contratada pelo Senado

Rodolfo Torres

O primeiro secretário do Senado, Heráclito Fortes (DEM-PI), afirmou nesta quarta-feira (8) que o número de diretorias da Casa vai passar das atuais 38 para nove. Ou seja, um corte de 29 diretorias da instituição.

Além disso, Heráclito também anunciou um corte de gastos da ordem de 40%. No entanto, ele não soube detalhar como será feito esse corte.

O parlamentar se reuniu com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e com técnicos da Fundação Getúlio Vargas (FGV), órgão que realiza um estudo de reestruturação administrativa do Senado. No encontro, os parlamentares também receberam propostas de reestruturação do Senado elaboradas por servidores da Casa.

Conforme destacou o primeiro secretário, o estudo de reestruturação do Senado apresentado pelos servidores está “bem próximo” ao apresentado pela FGV. Em relação aos 602 cargos de diretoria, os servidores propuseram manter 443 cargos. Já a FGV admite preservar 412 funções. 

Com os dois estudos, os técnicos da FGV pediram 20 dias para analisar os documentos e buscar os pontos convergentes. Par Heráclito a implementação das mudanças já poderá ocorrer no início de agosto.

Senado promete acabar com 29 diretorias e cortar 40% dos gastos

Então em quem acreditar?

Qual o ógão da nossa imprensa que podemos confiar?  Mas desde quando vem isso? Sarney é um politico de mais de 50 anos, passando pela antiga ARENA, se aproveitando das boas épocas em que os pobres militares acreditaram muito nos civís que se aproveitaram dos 25 anos de militarismo no governo …

…e agora deixaram a conta para eles.

EM QUEM ACREDITAR?

http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/blogs/audio/observatorionoradio972009.mp3

Clic nl link acima e ouça um comntário.

Conversa Afiada » Tasso e a CPI da Petrobrás. O desespero da derrota » Print

Roubei essa do blog de Paulo Henrique Amorim. Me desculpe, Sr. Paulo.

Outra: Ser valente com o Senador Suplicy é até um grande pecado.  

Conversa Afiada - http://www.paulohenriqueamorim.com.br -

Tasso e a CPI da Petrobrás.
O desespero da derrota

Posted By admin On 9 de julho de 2009 @ 9:25 In Destaque | 17 Comments

É o desespero da UDN, que só assume o poder com Golpe [1]

É o desespero da UDN, que só assume o poder com Golpe

Veja a imagem que está na capa da Folha (*) de hoje: [2]

. É a imagem do desespero do Senador Tasso Jereissati.

. É o desespero de quem vai perder a próxima eleição no Ceará e se agarra na CPI da Petrobrás como bote salva-vidas.

. E se a CPI da Petrobrás for a plataforma P36 dele ?

. O semblante do outro tucano desesperado, Artur Virgilio Cardoso também é muito significativo: é outro desesperado com a próxima derrota.

. Uma imagem vale mais do que mil palavras, não é isso ?

. Como diria o caríssimo colega Mauro Santayana, em artigo reproduzido aqui no Conversa Afiada, em 18 de junho deste ano:

A oposição que está aí é herdeira e sucessora da UDN, que, sob o comando de Carlos Lacerda, e a serviço das grandes empresas petrolíferas norte-americanas, procurou impedir a criação da Petrobrás durante o governo de Vargas e, em seguida, no período de sua consolidação pelo presidente Juscelino Kubitschek, continuou na tentativa de desestabilização do governo. Não é relevante para esse grupo de senadores e deputados o interesse nacional – e o interesse nacional exige a preservação da Petrobrás, que vem investindo pesadamente na exploração do petróleo do profundo subsolo marinho, o que nos tornará um dos maiores produtores do mundo. O que lhes interessa é apenas tumultuar o processo sucessório, com a esperança de que venham a ocupar o Planalto e, no Planalto, impedir a realização plena do povo brasileiro e a conquista definitiva da soberania nacional.

Paulo Henrique Amorim

Em tempo: quem também deve estar nervoso é o irmão dele, o Carlos Jereissati, que, na companhia do Sergio Andrade, fez um negócio da China com a ajuda do BNDES: sem botar um tustão, ficou com 80% da telefona fixa do Brasil, a patranha da BrOi. O corajoso procurador Rodrigo De Grandis mandou a PF fazer o dever de casa e realizar uma investigação específica sobre a patranha da BrOi.

Conversa Afiada » Tasso e a CPI da Petrobrás. O desespero da derrota » Print

Quando se lê, tipo: Cartas dos leitores, leia-se:


OS ESCOLHIDOS.

Qual a razão desse título? Tente mandar cartas para essa seção com tema não da política partidária de determinados jornais e veja se vai de fato publicar. Não, pode até ocorrer, mas em mil uma seja publicada.

Nessa seção está mais para que determinado leitores, os partidários da política do órgão se sintam mais em condições de escreverem e não serem contestados. Muito diferente dos blogs que raramente censuram apesar de se ter blogs bem exigentes que não aceitam quase que de forma alguma, restrições às opiniões dos donos desses espaços, mas estes normalmente são blogs de jornais ou revistas. Os blogs individuais aceitam tranqüilamente Nos jornais há exceções, não se pode negar. Acho que até por isso é muito acessado. Eu mesmo o leio e dou muitas opiniões e nunca me censuraram, mas uma da área de economia que meu nome deve estar até “travado”, para que nunca meus comentários sejam aceitos.

Mas eu estava falado de ‘Cartas dos Leitores” e uma me chamou a atenção:

NOSSO SENADADO
.

A oposição (PSDB e DEM) trocou estrategicamente a crise do Senado pela instalação da CPI da Petrobrás, porque sabe que no aprofundamento das investigações, tem senadores da sua base envolvidos até a raiz dos cabelos nas bandalheiras do Senado, principalmente ao que se refere aos contratos de superfaturados de terceirizações e empréstimos consignados. Qualquer pessoa, medianamente inteligente tem certeza que esta crise de várias mutretas do Senado, não pode, de forma alguma, ter somente um responsável, em virtude dos altos valores envolvidos.
Levar vantagem em tudo, lamentavelmente, está enraizado na cultura do país, principalmente entre os políticos corruptos de carteirinha.

9/7/2009=pb.

ARQUIVO DE ARTIGOS ETC: Merval Pereira - Surto autoritário

Isso foi logo após a vitória de Lula. Vê-se que continua até hoje a ojerira à Lula.  

Quarta-feira, Novembro 01, 2006

Merval Pereira - Surto autoritário


O Globo

1/11/2006

Que Polícia Federal "republicana" é esta, que se arvora ao direito de constranger jornalistas que publicaram reportagens contrárias ao governo federal ou à própria instituição? Que governo é esse que mal saído das urnas com uma consagradora vitória eleitoral precisa dar uma demonstração de força contra a liberdade de imprensa? Que partido político é esse que incentiva seus militantes a agredir jornalistas na porta da residência oficial do presidente da República, sendo que alguns desses militantes usavam crachás de funcionários do próprio governo?

Que sinais repetidos são esses que acabam de ser dados pelo mesmo governo que já tentou controlar os meios de comunicação através de um conselho estatal?

Pois tudo isto está acontecendo não em uma longínqua ditadura, mas no Brasil, uma das maiores democracias do mundo, que acaba de sair de uma eleição presidencial das mais limpas e ordeiras, com mais de cem milhões de votos sendo apurados em poucas horas. O presidente reeleito recebeu da oposição um tratamento surpreendentemente cordial, a ponto de em poucas horas ter se dissipado a idéia de que um "terceiro turno" continuaria com a tentativa de impugnar a candidatura de Lula, em que pese divergências e a existência de processos diversos contra o governo e o próprio presidente da República.

Ao que tudo indica, porém, o governo entendeu essa oposição dura mas democrática como uma capitulação diante de sua vitória esmagadora, e partiu para a retaliação contra os meios de comunicação, acusados por diversos líderes governistas de terem tentado influenciar a opinião pública contra a reeleição de Lula.

É flagrante a semelhança com o ato de "vingança" do então presidente Fernando Collor que, dias depois de ter sido eleito, autorizou, na tarde de sexta-feira, 23 de março de 1990, fiscais da Receita e agentes da Polícia Federal a invadirem o prédio do jornal "Folha de S. Paulo", que considerava ter sido seu adversário durante a campanha presidencial. A pretexto de conferir se o jornal estava cobrando faturas publicitárias no recém-criado cruzeiro, houve uma demonstração de truculência oficial claramente política.

São vários os sinais de que a ação da Polícia Federal contra os jornalistas de "Veja" não foi ato isolado, mas sim parte de uma ação governamental para pressionar os meios de comunicação que consideram oposicionistas. O deputado Ciro Gomes, a mais ferina língua de aluguel do governo, defendeu recentemente que "é preciso incentivar dramaticamente os meios de comunicação alternativos, fortalecer cooperativas de jornalistas, financiar e, nisso, conceder canais de televisão", a pretexto de incentivar uma "imprensa plural".

Essa solução oficial para incentivar uma "mídia independente" com dinheiro público, além de risível pelo própria incoerência, tem precedentes históricos ruins: foi na CPI do jornal Última Hora, criado a partir de empréstimos generosos do Banco do Brasil para defender o governo de Getúlio Vargas, que surgiu a expressão "mar de lama".

O presidente do turno do PT, Marco Aurélio Garcia, ao fingir criticar a violência contra os jornalistas, cobrou da imprensa uma "auto-reflexão" sobre o seu comportamento durante as eleições. E, assim como o Presidente Lula sugeriu que grevistas liberassem as catracas do metrô para os usuários, Garcia classificou de "sadio" um suposto movimento de cancelamento de assinaturas de jornais e revistas.

O ministro Tarso Genro, um adepto fervoroso da teoria da conspiração, já acusara os meios de comunicação, durante a campanha, de favorecerem o adversário do presidente Lula, como se os fatos noticiados - a prisão dos petistas com uma mala cheia de dinheiro e a exibição da montanha de dinheiro ilegal que serviria para comprar um dossiê contra tucanos - não tivessem sido produzidos pelos próprios petistas.

Esse movimento de pressão contra jornalistas é a continuação de um processo autoritário que se revelou ainda no início desse primeiro mandato de Lula, e se expressava não apenas nas alianças políticas literalmente compradas, como depois ficou provado com as denúncias sobre o mensalão, mas em tentativas de controlar a imprensa e as produções culturais, com a criação de conselhos estatais.

A Agência Nacional de Cinema e Audiovisual daria poderes para o governo interferir na programação da televisão e direcionar o financiamento de filmes, e toda a produção cultural, para temas que estivessem em sintonia com as metas sociais do governo. O Conselho Nacional de Jornalismo teria a finalidade de controlar o exercício da profissão e poderes para punir, até mesmo com a cassação do registro profissional, os jornalistas que infringissem normas de conduta que seriam definidas pelo próprio Conselho.

Nunca é demais lembrar que Tarso Genro defende, em seu livro "A esquerda em progresso", a democracia direta à la Hugo Chávez, com a "exacerbação da consulta, do referendo, do plebiscito e de outras formas de participação", e o controle dos meios de comunicação através de "conselhos de Estado".

Segundo ele, esses conselhos garantiriam "a liberdade de informação e o livre trânsito de opiniões na sociedade democrática", pois "a democracia é incompatível com o controle da opinião pública por uma mídia unilateral". Pois mal sai das urnas com a consagração "do andar de baixo", o governo Lula se sente em condições de retomar a tentativa de controle dos meios de comunicação e a difusão cultural no país.

Ao mesmo tempo em que ironiza os "formadores de opinião" da grande imprensa, o governo quer financiar "mídias alternativas" para tentar, através de seus jornalistas chapa-branca, influenciar a opinião pública com dinheiro público.

Postado por ARTIGOS às 10:28 AM

Marcadores: O GLOBO

ARQUIVO DE ARTIGOS ETC: Merval Pereira - Surto autoritário

Qual foi o sábio que tirou o meu?


Quais foram ...

Os sábios que tiraram dos aposentados o direito de uma vida mais tranquilas, também hoje deveriam estar fazendo um discurso lá no Senado, pedindo desculpas aos velhinhos.
Agora, em 2009, comemora-se 10 anos desse infeliz projeto lançado ainda no governo FHC. Tiram esse direito e nunca solucinaram o tal déficit da nossa Previdência.

Prsidente Lula
, o Sr. que não é doutor, como como querem reduzir seu valor e como fazem seus detratores, mostre mais uma vez de como injetar mais dinheiro para melhorar a economia. O Sr. disse e certo: Um real na mão do pobre faz girar mais a economia que um milhão em certas mãos em que o governo ajuda, com taxas abaixo do mercado.


quarta-feira, 8 de julho de 2009

Balaio do Kotscho - Balaio do Kotscho

Infelizmente é pura verdade, a imprensa não divulgou. Seria somente por questões politicas? Mas acredito que na mídia que Lula está apostando não faltará matéria, contrariando os jornalões, mais uma vez.

08/07/2009 - 10:53

Prêmio de Lula orgulha o país, mas imprensa esconde

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu ontem à noite, em Paris, o prêmio Félix Houphouët-Boigny concedido pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura).

Presidido por Henry Kissinger, ex-secretário de Estado dos Estados Unidos, o júri premiou Lula “por sua atuação na promoção da paz e da igualdade de direitos”.

Não é um premiozinho qualquer. Entre as 23 personalidades mundiais que receberam o prêmio até hoje _ anteriormente nenhum deles brasileiro _ , estão Nelson Mandela, ex-presidente da África do Sul, Yitzhak Rabin, ex-premiê israelense, Yasser Arafat, ex-presidente da Autoridade Nacional Palestina, e Jimmy Carter, ex-presidente dos Estados Unidos.

Secretário-executivo do prêmio, Alioune Traoré lembrou durante a cerimonia na sede da Unesco que um terço dos vencedores anteriores ganhou depois o Prêmio Nobel da Paz.

Pode-se imaginar no Brasil o trauma que isto causaria a certos setores políticos e da mídia caso o mesmo aconteça com Lula.

Thaoré disse a Lula que, ao receber este prêmio, “o senhor assume novas responsabilidades na história”.

Mas nada disso foi capaz de comover os editores dos dois jornalões paulistas, Folha e Estadão, que simplesmente ignoraram o fato em suas primeiras páginas. Dos três grandes jornais nacionais, apenas O Globo destacou a entrega do prêmio no alto da capa.

Para o Estadão, mais importante do que o prêmio recebido por Lula foi a manifestão de dois ativistas do Greenpeace que exibiram faixas conclamando Lula a salvar a Amazônia e o clima. “Ambientalistas protestam durante premiação de Lula”, foi o título da página A7 do Estadão.

O protesto do Greenpeace foi também o tema das únicas fotografias publicadas pela Folha e pelo Estadão. No final do texto, o Estadão registrou que Lula pediu desculpas aos jovens ativistas, retirados com truculência pela segurança, e “reverteu o constragimento a seu favor, sendo ovacionado pelo público que lotava o auditório”.

“O alerta destes jovens vale para todos nós, porque a Amaz}ônia tem que ser realmente preservada”, afirmou Lula em seu discurso, ao longo do qual foi aplaudido três vezes quando pediu o fim do embargo a Cuba e a criação do Estado palestino, e condenou o golpe em Honduras.

“Sinto-me honrado de partilhar desta distinção. Recebo esse prêmio em nome das conquistas recentes do povo brasileiro”, afirmou Lula para os convidados das Nações Unidas.

A honraria inédita concedida a um presidente brasileiro, motivo de orgulho para o país, também não mereceu constar da escalada de manchetes do Jornal Nacional. A notícia da entrega do prêmio no principal telejornal noturno saiu ensanduichada entre declarações de Lula sobre a crise no Senado e o protesto do Greenpeace.

É verdade que ontem foi o dia do grande show promovido nos funerais de Michael Jackson, mas também ganhou destaque na escalada e no noticiário a comemoração pelos quinze anos do Plano Real (tema tratado neste Balaio na semana passada) promovida no plenário do Senado, em que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso aproveitou para atacar Lula.

Diante da manifesta má-vontade demonstrada pela imprensa neste episódio da cobertura da entrega do Prêmio da Unesco, dá para entender porque o governo Lula procura formas alternativas para se comunicar com a população fora da grande mídia.

Muitas vezes, quando trabalhava no governo, e mesmo depois que saí, discordei dele nas críticas que fazia à atuação da imprensa, a ponto de dizer recentemente que não lia mais jornais porque lhe davam azia.

Exageros à parte, mesmo que esta atitude beligerante lhe cause mais prejuízos do que dividendos, na minha modesta opinião, o fato é que Lula não deixa de ter razão quando se queixa de uma tendência da nossa mídia de inverter a máxima de Rubens Ricupero, aquele que deu uma banana para os escrúpulos.

“O que é bom a gente esconde, o que é ruim a gente divulga”, parece ser mesmo a postura de boa parte dos editores da nossa imprensa com um estranho gosto pelo noticiário negativo, priorizando as desgraças e minimizando as coisas boas que também acontecem no país.

Valeu, Lula. Parabéns!

Balaio do Kotscho - Balaio do Kotscho

— Portal da Câmara dos Deputados

Eu quero dizer que devemos colocar na nossa lista, aqueles que desta vez venham nos contrariar. Até mesmo o Presidente Lula. Mas, não se esqueçam que no governo FHC, muito se tirou dos aposentados.

Proposta sobre reajuste dos aposentados pode ser votada em agosto

JBatista

A reunião contou com a presença da Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas.

O presidente Michel Temer afirmou nesta terça-feira que o plenário da Câmara pode votar, ainda em agosto, a emenda do senador Paulo Paim (PT-RS) ao Projeto de Lei 01/07, que concede aos aposentados e pensionistas reajuste igual ao do salário mínimo.
A declaração foi feita em reunião, na Presidência, com parlamentares ligados ao tema e representantes dos aposentados.
O líder do governo na Câmara, deputado Henrique Fontana (PT-RS), destacou que está construindo uma proposta com o governo para viabilizar essa votação.
"Nosso esforço é para avançar na proposta e, quem sabe, chegar a um consenso para votar essa matéria que é de interesse dos aposentados brasileiros", disse Fontana. A expectativa do parlamentar é que o texto possa ser deliberado ainda na primeira quinzena.
Veto a MP
O veto presidencial a uma emenda feita à Medida Provisória 288/06, que concedeu reajuste de 16,7% para aposentados e pensionistas que ganham mais que um salário mínimo, também pode ser analisado pelo Congresso Nacional logo após o recesso.
O governo alega que o reajuste de 16,7%, que beneficiaria 1/3 do total de aposentados, teria um impacto de cerca de R$ 10 bilhões no caixa da Previdência Social, segundo o senador Paulo Paim.
As duas emendas interessam aos aposentados que acumularam perdas em seus vencimentos ao longo dos anos e defendem a indexação ao salário mínimo.
Acordo para adiamento
O vice-presidente da Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas (Cobap), Silberto Silva, explicou que a decisão pelo adiamento da votação, prevista inicialmente para julho, foi tomada em acordo com a presença de vários representantes dos aposentados. Mas esses representantes, segundo o vice-presidente, estão apreensivos com o que isso possa representar.
"Nós estamos tentando dar esse voto de confiança ao governo. Agora, infelizmente, se esse governo chegar à primeira quinzena [de agosto] e não colocar isso em votação, não chamar os aposentados para terem uma conversa definitiva, nós vamos procurar uma maneira de, mais uma vez, irmos para a rua, buscarmos uma mobilização."
Pequeno grupo
O líder do PT na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (SP), afirmou que apenas uma pequena parcela dos aposentados está com proventos defasados.

Vaccarezza garante que no governo Lula o aumento das aposentadorias foram acima da inflação

"Se você estabelecer em lei que o reajuste dos aposentados vai ser igual ao reajuste do salário mínimo, você pode estar contribuindo para que aqueles aposentados mais pobres, os que ganham menos, não terem um reajuste adequado porque os governos poderão reajustar o salário mínimo abaixo da inflação como já foi feito muito no passado", argumentou o parlamentar.
Atualmente, as aposentadorias acima de um salário mínimo têm reajuste diferenciado, menor que o aumento do mínimo. Em 2006, o reajuste concedido pelo governo para as

— Portal da Câmara dos Deputados

Sarney só resiste por causa de Lula — Portal ClippingMP

O fato é que a oposição recuou

Agora parece-me que José Sarney não fará parte do rol dos aqui abaixo assinalados. Por qual razão? Dizer que é somente pela defesa que Lula lhe fez ou o PT, é uma saída cômoda por parte da oposição, principalmente do PSDB. As coisas quando iam sendo clareadas, a revista IstoÉ divulgou as “coisas” do elétrico senador Arthur Virgilio. Conforme os dias iam pssando, Virgilio reduzia o seu “grande” afã em acusar o Senador Sarney. Não teve como esconder e até confessou de público os fatos erradas que também cometera.

Por sua vez, tanto DEM como PSDB, meio que acuados, foram dando caminhos para que essa crise do Senado chegasse fim, já que os seus estavam indo para a beira da práia e fincando expostos e também ridículos.

Pedro Bueno

A maldição da cadeira

A história recente mostra que a presidência do Senado marcou o começo da decadência de muitos políticos

 José Cruz

Antônio Carlos Magalhães

PFL-BA, atual DEM
Presidiu o Senado entre os anos de 1997 e 2000. Em 2001 travou pesada briga com o senador paraense Jader Barbalho (PMDB), que era candidato a sua sucessão. Jader venceu a eleição e logo depois ACM foi flagrado com uma lista secreta dos votos que cassaram o mandato do senador Luiz Estevão. Em 30 de maio, ACM renunciou para não ser cassado.

Ichiro Guerra

Jader Barbalho PMDB-PA
Eleito para administrar o Senado de 2001 até 2004, Jader ficou apenas sete meses no cargo. Acusações de desvios de verbas do Banpará e suspeitas de fraudes na Superintendência da Amazônia levaram Jader a renunciar ao cargo em 18 de setembro. Em 4 de outubro ele renunciou também ao cargo de senador. Sem imunidade parlamentar, foi preso pela Polícia Federal em 2002 no caso Sudam.

Gustavo Miranda

Renan Calheiros

PMDB-MA
Foi presidente do Senado entre 2005 e 2007. Começou a cair com a denúncia de que um lobista de uma empreiteira pagava pensão a uma filha que Renan teve fora do casamento. Foi acusado também de comprar empresas em nome de laranjas e de lavar dinheiro em negócios com gado. Em dezembro de 2007 renunciou à presidência do Senado, mas seus colegas o absolveram no processo que pedia a cassação de seu mandato.

Sarney só resiste por causa de Lula — Portal ClippingMP

Campanha para baixar o preço da gasolina.

Afirma-me de que de fato isso ocorreu mesmo em São Paulo e BH

CHEGA!
Se trabalharmos juntos poderemos fazer alguma coisa.
Ou vamos esperar a gasolina chegar aos R$ 3,00 o litro?
Mas, se você quiser que os preços da gasolina baixem,
será preciso promover alguma ação lícita,
inteligente, ousada e emergencial.
Unindo todos em favor de um BEM COMUM!

Existia uma campanha que foi iniciada em São Paulo e Belo Horizonte
que nunca fez sentido e não tinha como dar certo.
A campanha: "NÃO COMPRE GASOLINA" em um
certo dia da semana previamente combinado,
que foi popular em abril ou maio passado.

Não houve engano nos nomes das duas capitais brasileiras ou se mudaram para outro país? Que por sinal... europeu. Que país será esse?

terça-feira, 7 de julho de 2009

Lula premiado e a oposição se calou...


Mas eu digo: A inveja mata...

Terça-feira, 7 de Julho de 2009

Homenagem a Lula deixa PSDB e DEM com dor de cotovelo

Copiado do Blog Em cima da notícia, do Luís Carlos Gusmão, que está em Minhas Notícias e em Meus Favoritos.
Visitem este Blog.
Saraiva
Homenagem a Lula deixa PSDB e DEM com dor de cotoveloO Presidente Lula recebeu por sua luta pela democracia e pela justiça social, o Prêmio Félix Houphoet-Boigny.A cerimônia de entrega do prêmio da UNESCO, para a qual foram convidados diversos chefes de estado e de governo, foi realizada na sede da Organização, em Paris.Para tentar ofuscar a liderança e a importância de Lula para o mundo e ressuscitar o ex-presidente entreguista, privatista, elitista e incompetente FHC, os demos e a tucanada, resolveram fazer uma sessão solene em homenagem aos 15 anos do Plano Real.Continua lendo...Postado por Luís Carlos Gusmão às 7/07/2009 0 comentários Links para esta postagem
Postado por SARAIVA13 às 17:53


Obs:

Meu caro Saraiva, te roubei essa. Ok?

Era PT já acabou!

129_1946-alt-amarildo2

Nesses últimos tempos, acho que depois do chamado “Escândalo do Mensalão, muitos petistas de nome se esconderam nem sei por qual razão, visto que são nomes que aparentemente sem alguma mácula que possa desabonar suas condutas. Mas o fato é que até deixa demostrar que foi Lula que praticamente ganhou as eleições de 2006.

Nenhum petista e nem o próprio partido não contra-diz o que fala ou escrevem determinados jornalistas. Quando não atacam os membros do partido, como agora, achando que o PT, ou melhor, a era PT já acabou. Que Lula permanecerá e não desejará tavez, e nem seja bom para ele, o seu retorno em 2014.

Clique abaixo e ouçam o que diz Merval Pereira- Colunista de O Globo e Comentarista da Rádio CBN.

http://download3.globo.com/sgr-mp3/cbn/2009/colunas/merval_090610.mp3

Merval diz que Lula.

Não há muito oque se comentar, mas quando  Merval fala, o PT se cala. Qual a razão?

http://download3.globo.com/sgr-mp3/cbn/2009/colunas/merval_090609.mp3

Querem é estar na midia até 2010

Conhecem alguns nomes dos que votaram contra?


Oposição quer manobra conjunta pela saída de Sarney
06/07/2009 - 08:30:54 - Agência Estado

Oposição volta ao Congresso hoje disposta a organizar uma ação conjunta para reagir ao Planalto

Inconformada com a intervenção do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para manter José Sarney (PMDB-AP) na presidência do Senado, a oposição volta ao Congresso hoje disposta a organizar uma ação conjunta para reagir ao Palácio do Planalto e desestabilizar o peemedebista. “O DEM não se dá por vencido diante da interferência do Lula. Vamos continuar defendendo a licença de Sarney”, disse o líder do partido, José Agripino (RN). Além de mobilizar a própria bancada, ele vai sugerir ao PSDB, ao PDT e a dissidentes de partidos da base governista que se reúnam para acertar uma tática comum que comece “centrando fogo” na instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras.


Jogando conversa fora e...


Jogando para a aquibancada, isso que deixa transparecer esta oposição. Se Lula tem tanta força assim. como então vários projetos e até mesmo a CPMF foi derrubada? Então, cadê a força da oposição que fica somente jogando conversa fora.? Tudo conversa fiada. Querem mesmo é fazer festa para estarem na midia, visando unicamente 2010.


 

http://download3.globo.com/sgr-mp3/cbn/2009/colunas/lucia_090706.mp3

Senador Arthur Virgilio também está no pior momento

http://download3.globo.com/sgr-mp3/cbn/2009/colunas/lucia_090706.mp3

Tudo tem seu tempo e o tempo de Arthur Virgilio também parece-me que está findando.

Relembrando um passado...



O silêncio da tartaruga...

memória
Ex-tesoureiro de Serra tem empresa em paraíso fiscal

Acusado de receber propina durante a privatização do sistema de telefonia, para favorecer o consórcio que comprou a Telemar, ex-diretor do BB comanda empresa com sede nas Ilhas Virgens. Do Correio Braziliense, 15/4/2002..[+]

marcos valério
Ex-ministro de FHC teve aval de publicitário

O publicitário mineiro Marcos Valério Fernandes de Souza também foi avalista do advogado Pimenta da Veiga, ex-presidente nacional do PSDB e ex-ministro das Comunicações no governo FHC, num contrato de empréstimo de R$ 152 mil com o banco BMG de Belo Horizonte. Uma cópia do contrato foi entregue pelo próprio Valério à Procuradoria Geral da República, após o depoimento que prestou em 14 de julho ao procurador-geral Antônio Fernando de Souza. Da Folha de S. Paulo, 29/7/2005..[+]

para boi dormir
Nem ligue, corrupçao do passado é coisa da Historia

O ex presidente Fernando Henrique entrevistado pelo Globo hoje, falando de corrupçao - "Precisamos passar o Brasil a limpo e temos que investigar tudo, mas sem perder o foco de que a crise é hoje". Separou - "O que aconteceu no passado, no meu Governo, é coisa da Historia". Sim, foi isso que ele disse, leia aqui. Leia tambem, a proposito, a coluna do Elio Gaspari de hoje aqui. Do BlueBus, 27/7..[+]

correios
CGU investiga contratos da gestão FH

BRASÍLIA. A devassa iniciada pela Controladoria-Geral da União (CGU) nos Correios há duas semanas atingirá também contratos assinados no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e não apenas os acordos feitos na atual administração. A ordem é fazer uma varredura completa em todos os contratos suspeitos e em todos os negócios que envolveram altas cifras, não importa a data em que foram fechados. Foram destacados 28 auditores para analisar 600 contratos e 400 processos de licitação. Do jornal O Globo, 1/6/2005..[+]

Resposta que não veio

Como outros, de todos os partidos.

Vez ou outra mando e-mails para diversos politicos, sejam de que partido for, mas respstas só de um até hoje, Senador Paim. Mas não vou desistir, pois acho que um dia vou aprender a enviar e-mails corretamente...


Prezado Deputado José Genoino.

Já estava sentindo fala de alguém do PT levantar a voz em defesa do Presidente Lula.
Depois que o Partido dos Trabalhados assumiu o poder, parece que houve um silencio muito grande de seus componentes.

Bem entendo que na oposição certos ataques às pessoas ou instituições seja mais aceito. Errado, mas tem sido assim em nossa política.

Lula tem falando quase que sozinho. Tem que fazer pronunciamento diário ou muitas das vezes três ou mais vezes ao dia, sendo sempre contestado pelos contra, sem que surja um deputado ou senador em sua defesa.

A mídia tem feito a festa, principalmente, diante da nenhuma ou quase nada para ajudar o Presidente. Merval Pereira, às 12h15min, de segunda a sexta, é um “demônio” em atacar o governo, quando não ao Presidente Lula. Lúcia Hipóllito é outra. Nesses dois, dá para sentir que a saliva dos raivosos se espalha de tanto ódio que parecem ter. Ah, estava me esquecendo de Sardenberg e Miriam Leitão. Todos da Radio CBN, além de escreverem no O Globo.

No blog do Noblat eu já me cansei de dar meus pareceres, mas acho que quem deveria mesmo fazer contestações diárias tanto na Câmara como no Senado, deveriam ser os senhores. Eles são frios e nunca reagiram quanto que escrevo. Mas sei que sou um desconhecido, aceito e não poderiam ser diferentes, mais suas vozes sendo diárias em pronunciamentos, refletirá lógico, com grande eco se forem incisivos na defesa do governo e do Presidente.

Outro fato é que se não se unirem em torno de Dilma, todo esforço do Presidente, será em vão, infelizmente.

Meu caro Deputado vou delinear em quem votei até hoje: Jânio Quadros – Collor)- FHC duas vezes e finalmente Lula, também duas vezes e agora em 2010 outra vez, lógico que em Dilma. Acho até que o “marqueteiro” poderia usar esse mote: “Lula outra vez, Dilma chegou a sua vez/quem vota em Dilma, é como tivesse Lula outra vez!

Agora, se nobres ficarem na toca, fazendo “política interna”, acho difícil todo esforço do Presidente Lula.

Abraços
Pedro Bueno
4/7/2009

Obs.: Será que eu tenha digitado o seu e-mail errado? Pode ser, pois nem uma palavra de resposta recebi até hoje, dia 07.
.

Se fosse o sociólogo...

Como a grande midia ignora...os blogueiros publicam.

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, irá homenagear, nesta terça-feira, em Paris, na França, o presidente Luis Inácio Lula da Silva com a entrega do Prêmio da Paz Felix Houphouët-Boigny.O prêmio da Unesco, criado em 1989, carrega o nome do primeiro presidente da Cote d'Ivore, antiga Costa do Marfim, e todos os anos é entregue a pessoas ou organizações que promovem a paz. A solenidade acontecerá na sede da Unesco e contará com a presença do presidente de Cabo Verde, Pedro Pires, do primeiro-ministro de Portugal, José Sócrates, e do ex-secretário de estado americano, Henry Kissinger.O líder interino do júri da Unesco, o ex-presidente de Portugal, Mário Soares, que falou à Rádio ONU sobre o trabalho social de Lula e a busca da paz no Brasil e na América Latina."Ele recebeu o prêmio por ser uma pessoa de paz. E por ser uma pessoa que quer o desenvolvimento de seu país"

Já leste a IstoÉ?


Outra denúncia de ISTOÉ que Virgílio não contestou em plenário foi a de que sua mãe, falecida em 2006, vítima de Alzheimer, teve as despesas médicas no valor de R$ 723 mil custeadas pelo Senado, quando o permitido pelo regimento interno era um ressarcimento de até R$ 30 mil por ano. Em seu discurso, ele preferiu jogar a responsabilidade pela autorização do pagamento nas costas de Agaciel. Disse que sua mãe não era sua dependente, mas de seu pai, o ex-senador Arthur Virgílio Filho. E anunciou que pediria informações à Mesa para saber se houve autorização para gastos acima do limite. "Esse homem (Agaciel), até quando me acusa, não consegue fugir de dizer que praticou uma ilegalidade. Se liberou tratamento que não deveria ter liberado, ressarcimento que não deveria, da minha mãe, praticou uma ilegalidade. Ou seja, quer me transformar em seu cúmplice ou transformar meu pai, falecido, em seu cúmplice", disse. Mas estranhamente só protestou depois que o fato veio a público.


Fonte revista IstoÉ -6/7/09

segunda-feira, 6 de julho de 2009

O tempo...

INEXORÁVEL

É dessa forma que muitos atribuem ao tempo. Tempo esse que soma-se a destinos de muitos que não sabemos o que serão amanhã.

Quem não se lembra do filme A noviça rebelde? Aquelas crianças que por destino foram criadas por uma mãe não biológica, mas que tiveram nela exemplos de carinho, de devoção muito mais a elas que ao seu próprio companheiro.

Esta viagem que vemos nesse filme é o exemplo de que, ao vermos num colégio aquele "bando" de crianças a gritarem a sorrir, se abraçarem, em breve tempo cada uma seguirá um destino. Tudo que desejamos é que sejam plenos de felicidades e realizações.

video

Não seremos mais seduzidos !


Eles hoje sabem que foram usados.

Quando hoje alguns falam sem nunca terem vivido ou até pouco lido sobre certas fases por onde muitos lutaram pela democracia e liberdade que hoje temos, não podem mensurar de que lado estava a verdade.

Não se nega as boas intenções dos militares, mas sempre disse que eles foram usados por muitos civis sem muito escrúpulo, dando entender de que estavam a seu lado, mas no fundo foram se apoderando do poder e tudo que pudesse ocorrer de errado era debitado aos militares, dando a entender que não eram bons gerenciadores.
Tiveram a adesão de muitos caciques da velha politica e, quando já no final da era militar, devagarinho foram debandando para uma outra margem do rio, criando novos partidos, tudo num sentido de arranjarem outro barco para navegar. Os pobres e muitos bem intencionados militares ficaram com a marca da violência. Anos depois, muitos subiram em palanques atacando aqueles que um dia foram "fieis", mas penso que mais por interesses.
Por outro lado, contra a bruta ditadura, muitos outros morreram ou ficaram marcados como comunistas ou outros nomes que quiserem dar, mas era os que tinham e ainda têm o senso de justiça e olhar para os menos favorecidos pela sorte, em favor dos explorados pelo poder econômico, pelos "donos do país".
Se bom ou não, os militares foram usados pelos gananciosos e tiveram contra si um grande parcela do povo que aos poucos viu que a liberdade estava ameaçada e que deveriam lutar contra isso.
Uma coisa difere em muito dos que combateram até o meado de 1964 até 1985. Durante 25 anos teve uma mídia muito forte a favor do poder, mas depois, juntamente com outros que foram largando o barco, desejaram dar a impressão de estava ao lado dos de menos poder de fogo, as classes fora dos castelos econômicos.
Os que verdadeiramente lutaram contra a ditadura, não tiveram a manuseá-los as imagens coloridas das TVs. incentivando como em 1992. Naquele ano, a meninada usada imaginava estar como se fazendo um teste. Tivemos muitos também com boas intenções, mas não como no passado quando o "cassetete cantava". Muito diferente!
Hoje nossos militares, vezes ou outra dão a entender que não mais estarão a serviço de interesses econômicos. O Brasil outro.



Carioquices...

Carioca é isso aí!

Carioca é mesmo irreverente, mas sempre respeitoso.

Carioca transmite alegria mesmo estando endividado.

Carioca não se acanha em ser considerado “boa vida” e diz que isso é inveja de paulista.

Carioca adora ver mineiro na praia, falando: UAI... bem!

Mas carioca gosta mesmo ouvir paulista mal educado (segundo um) dizer: PORRA, MEU!

Para carioca, remédio contra gripe suína é isso que está nas fotos:




Para o carioca, é um santo remédio... os velhilnhos de Capacabana estão sempre dispostos para írem às compras e com isso ajudarem suas velhinhas, que não perdem novelas!

Pedro Bueno

Petrobras – Fatos e Dados » Preconceito e ilações – Carta da Petrobras ao jornal O Globo

Petrobras – Fatos e Dados » Preconceito e ilações – Carta da Petrobras ao jornal O Globo

Há de se ter um mínimo de respeito à nossa Petrobrás. Não devemos ficar misturando interesses de grupos politicos com empresas do nível de nossa Petrobrás.

Muitos como eu, estamos ansiosos para que chegue logo outubro de 2010 para que termine esses tipos de reportagens que podem, de certa forma, denegrir o "orgulho brasileiro.

domingo, 5 de julho de 2009

Quem seria esse?

Faz nos lembrar de quem ultimamente está sendo crucificado sozinho, independente de fato ser um dos grandes culpados. Agora pressionado e abandonado, ele procura nervosamente contratos que muitos "dos fora nove" o querem deixar que "pague o pato" e "eles" fiquem de fora.

Por acaso vocês se lembram ainda, de como verificar se uma conta (quatro operações) está correta?
Então vejam: 8 + 1 = 9. Nove fora nove igual a 0. Então esses são os nossos senadores =O




video

Dificil de explicar, Senador Sarney...

Se Lula de fato conseguir...

Se Lula conseguir a amenizar a sede de sangue do outro "pato manco", que é Arthur Virgílio, sobre o qual também pesa sérias denúncias de dinheiro emprestado por Agaciel Maia, do pagamento de um "assessor" seu que estava fazendo curso na Espanha, em caráter particular, mas recebendo do Senado e não mais que outros fatos que pesam sobre Arthur Virgílio. (Revista IstoÉ, de 28 de julho, salvo engano).

Agora, quanto ao senador José Sarney, nada que ele possa justificar haverá crédito a seu favor, pois já está bastante desgastado. De fato será um "pato manco" na Presidência do Senado. Até imagino como devem estar os "velhinhos" da ABL. Estão preferindo o silêncio. De fato Sarney está bem no finalzinho de sua carreira politica. Já não terá grande peso dentro da atual situação politica em que vive principalmente o Senado, como aliás, todo o Crongressso Nacional.